Primeiro Passo: Organizar o Orçamento

Primeiro Passo: Organizar o Orçamento


Antes de pensar onde será investido o dinheiro, o primeiro passo é organizar o orçamento. É preciso ter em mente que o dever de casa deve estar feito. Ou seja o orçamento deve estar em dia, equilibrado, sem dívidas fora do controle. Imagine como se pode investir se o dinheiro não está sendo suficiente para arcar com as principais despesas do mês. Então é preciso observar qual a situação atual, que pode ser um das três:

1º – gasta-se mais do que se ganha, ou seja, todo mês a conta está no vermelho;
2º – gasta-se do mesmo tanto que se ganha, ou seja, empate, a conta fica no zero a zero;
3º – gasta-se menos do que se ganha, ou seja, tem um saldo positivo para guardar.

Conta no Vermelho


Para quem está na primeira situação, a conta está no vermelho, ainda não se pode pensar nos investimentos propriamente ditos. Mas se tem um grande problema a ser resolvido primeiro. Provavelmente quem está nesta primeira situação tem dívidas no rotativo do cartão de crédito, cheque especial, empréstimos pessoais, nome no SPC e etc. Nestes casos, onde se já está no fundo do posso, o primeiro passo é não cavar ainda mais o posso e se afundar mais ainda. Não será fácil, mas tem que procurar gastar menos ou ganhar mais. Tentar renegociar as dívidas ou na medida do possível trocar as altas taxas de juros do cartão de crédito e cheque especial por um empréstimo consignado ou pessoal com uma taxa mais baixa. Infelizmente não existe uma fórmula mágica, será preciso muito esforço para colocar as contas em dia.

Empate


Para quem está na segunda situação, empate de receitas e despesas, será necessário diminuir os gastos ou ganhar mais. Quando não é possível cortar gastos, uma vez que estes já estão no limite, só resta a opção de aumentar os ganhos. Pode ser através de uma promoção no trabalho para um cargo melhor, conseguir um emprego que pague mais ou uma renda extra que pode ser realizado nas horas livres. Porém para aqueles que tem gastos desnecessários, por exemplo, assinatura de planos de telefonia que não se usa, planos de TV por assinatura exagerados, anuidade do cartão de crédito, deve-se buscar planos mais baratos que atendam as necessidades. Então a partir daí deve-se manter os gastos e não fazer compromissos com o valor que está sobrando no orçamento.

Conta no Positivo


Para os que se enquadram na terceira situação, a conta já anda no positivo, está um passo a frente para começar a estudar quais os melhores investimentos a serem realizados. Portanto, só deve manter a disciplina para não perder o controle das finanças pessoais, para aportar mais dinheiro todos os meses nos investimentos.
Ou seja, é impossível pensar em investir, se o dinheiro não está sendo suficiente para arcar com as despesas básicas do mês. Por outro lado, caso o dinheiro esteja sendo usado de forma excessiva em gastos desnecessários ou supérfluos, estes deveram ser revistos e cortados na mediada do possível. Afinal quanto maior o valor investido mensalmente, maior a chance de atingir mais rápido os seus objetivos. Então vamos ao próximo passo, que será a reserva de emergência.

Deixe uma resposta

Fechar Menu